Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



 

 

 

 

 
Joaquim Jorge, fundador do Clube dos Pensadores convidou Álvaro Beleza para estar presente no Clube dos Pensadores ( CdP) , dia 1 de Junho, pelas 21h30 no Hotel Holiday Inn, em Gaia.
 
O Clube dos Pensadores( CdP) vai ter uma actividade muito intensa no mês de Junho.Tendo em conta as eleições legislativas em Setembro ou Outubro ( a data ainda não está marcada mas terá que ser entre 14 de Setembro e 14 de Outubro), nesse período, em princípio não haverá debates. Estaremos offline- Julho, Agosto, Setembro e Outubro. A não ser uma qualquer oportunidade de ter presente um candidato presidencial. O CdP tem por hábito em período eleitoral sair do palco.
 
Começa no dia 1 de Junho com Álvaro Beleza , segue-se dia 9 de Junho com a presença de um membro do governo, por fim dia 29 de Junho com a presença de um candidato presidencial.
 
Álvaro Beleza, membro da Comissão Política e da Comissão Nacional do PS, médico, foi secretário nacional do PS com o pelouro da saúde, é o rosto mais visível da oposição interna do PS , depois da saída de cena de António José Seguro. Será interessante ouvir Álvaro Beleza a cinco meses das eleições legislativas e em que o PS de António Costa não descola nas sondagens da coligação , havendo até um sondagens em que se verifica um empate técnico
 
Depois de António José Seguro ter perdido as primárias do PS para escolha do candidato a primeiro-ministro, Álvaro Beleza que representa a ala de Seguro fez um acordo com António Costa , em que houve uma  lista única ao congresso e um terço dos lugares para os seguristas. Este acordo foi feito com António Costa  para que António Beleza não avançasse com uma moção estratégica no congresso.
 
Álvaro Beleza foi o ideólogo das eleições primárias no PS , sendo visto como um eventual agregador dos apoiantes do líder derrotado, porém não está disponível para criar qualquer tendência dentro do partido e defende  uma estratégia de unidade , tendo como fito o debate de ideias e a reforma do sistema político.
 
As eleições legislativas estão à porta e é preciso começar a definir as listas de deputados às próximas eleições legislativas . Álvaro Beleza defende a realização de eleições primárias no PS para a escolha dos deputados para a Assembleia da República e, depois, para o candidato presidencial. Todavia, este domingo, António Costa afastou, perante a Comissão Nacional, a possibilidade de se realizarem primárias entre os socialistas para a escolha de candidatos a deputados, mas assegurou abertura no processo de formação das listas.
 
O problema de fundo é que os partidos, na sua versão standard, são organizações anacrónicas em relação a um modelo de democracia que não pode limitar-se a uma versão exígua de representação mas também não pode tolerar falcatruas e jogos baixos na sua militância. Os cidadãos reclamam mais voz e presença nos assuntos públicos, mas também dentro dos partidos, menos hierarquia e rigidez, mais diálogo e participação, menos slogans e meias verdades, mais transparência e eleições limpas.
Olhando para o panorama geral da relação entre cidadãos, política e políticos, as eleições primárias são  um procedimento de aproximação dos cidadãos louvável. Todavia este processo já foi efectuado no PS francês e no PSOE, os resultados não me parecem os melhores. Foi eleitoFrançois Hollande, um homem do partido em detrimento de outras candidaturas mais eloquentes e mais capazes.
 
Seria importante a possibilidade de dar acesso a candidatos não filiados nos partidos, isto é, abre-se a possibilidade de votar não militantes, mas não se facilita uma candidatura independente. Este processo é um pouco cosmético, dá-se com uma mão, mas tira-se com a outra. 
Por outro lado, nas eleições locais para eleger candidatos a presidente de Câmara ou presidente de Junta não há primárias em nenhum partido português.
Os cidadãos aprenderam a ser cépticos ou abertamente contra estilos de gestão autoritários controladores. Querem políticos que os escutem, não déspotas.
 
O PS foi o primeiro partido a realizar primárias com possibilidade de voto alargada a simpatizantes,para eleger o candidato a primeiro-ministro. É um passo mas muito tímido, porventura sedutor, mas sabe a pouco. Os partidos têm medo de perder o controlo sobre este processo de eleição para cargos públicos. Pode-se fazer uma leitura contrária à pretendida. Há uma abertura, mas o PS continua a olhar para o seu umbigo. No fundo, as primárias do PS convertem-se num mero casting e uma passagem de personagens e sorrisos cativadores.
 
Dou o meu benefício de dúvida e porventura será o início de uma caminhada que só peca por tardia. É um bom estímulo ao debate político sobre o futuro do funcionamento dos partidos políticos.
 

Este ano de 2015 , passaram pelo CdP, Sobrinho Simões, Rui Rio , Miguel Cadilhe ( 9.ºaniversário), António Costa, Joana Amaral Dias e Paula Teixeira da Cruz ,(apresentação de Pedagogia Cívica)
 
CdP

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sessão do livro

25.05.15

 

Esta 2.ªfeira será mais uma sessão do Clube dos Pensadores . Terei comigo duas pessoas que aprecio de sobremaneira : Paula Teixeira da Cruz e António Tavares.

Paula Teixeira da Cruz é Ministra da Justiça , mas convido-a essencialmente como cidadã e como exemplo a seguir. Vai-me apresentar o livro.

António Tavares é provedor da SCMP e tem realizado um trabalho valoroso na área social mas também noutras áreas. Vai intervir na sessão.

Mas terei igualmente, e para mim não deixa de ser tão ou mais importante, todos os que se predispuserem a estar presentes neste dia de cidadania.

Para mim todos são iguais : ricos ou pobres ; com cargos ou sem cargos; influentes ou não influentes; etc. A toda a gente procuro tratar de igual modo e dar-lhe a liberdade de intervir com norma.

Será um dia em prol da participação cívica e que se pode fazer coisas complementares aos partidos políticos.

O sistema político precisa de ser reformatado , precisa de ser inovado e melhorado.

Reinicializar a politica e o sistema politico é difícil mas não impossível.

Para mudarmos Portugal temos que fazer um reset na politica.

E o mais urgente é pôr fim à corrupção que é o maior obstáculo no actual momento.

A corrupção é obscena do ponto de vista ético e subverte o funcionamento dos partidos políticos e consequentemente a própria democracia.

Destrói a confiança nas instituições distorce os processos eleitorais e desincentiva à participação.

É preciso libertar a sociedade e os cidadãos desta parede blindada que é todo o tipo de corrupção que obsta ao pleno progresso e à nossa liberdade .Somente com uma justiça eficaz iremos a algum lado.

O resto se quiserem saber, desculpem mas têm que aparecer :).
 
JJ

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

 



Aprendi na vida a não ter que pedir. Os portugueses , por norma, quando se pede alguma coisa, julgam-se muito importantes. Por outro lado pensam que quem pede está por baixo.
Nesta máxima, no Clube dos Pensadores, não tenho hábito de pedir para estarem presentes nos debates , lerem o que escrevo, assistirem a iniciativas que sou convidado, etc.

Por outro lado, tenho a noção que faço imensas coisas e apercebo-me que as pessoas não têm pedalada para acompanhar o meu andamento. Um dia no Clube, Marcelo Rebelo de Sousa disse-me que sempre fez intenção de estar presente num debate ( o que veio acontecer em Junho de 2014), mas também , "para conhecer a força da natureza que é o meu amigo Joaquim Jorge". Eu fiquei surpreendido e agradeci. Mas fiquei a pensar no que me disse. Realmente imprimo um andamento ao Clube que por vezes nem tenho a noção dessa dinâmica.
Por fim, não peço para virem porque estou cansado de tantas desculpas algumas esfarrapadas, outras mentiras que por vezes me apercebo e magoam-me. Prefiro que me digam : não vou, não me apetece, não estou para aí virado, etc..
No Clube dava para escrever um livro de desculpas. Uns vêm sempre ou quase sempre, outros ficaram de vir e não apareceram. Outros aparecem e não estou a contar com eles. Outros dizem que é de louvar o Clube e nunca lá puseram os pés. Outros alegam que não souberam de nada, outros inventam algo há última hora. Outros falam do que não sabem mas gostam de se associar por que o Clube é in.
Deste modo, gostava muito de ter a casa cheia , como é habitual em todas as iniciativas do Clube . Contudo não quero que se sintam obrigados ou façam cerimónia para o fazer . Não há pressão nem obrigação.
Mas vou -vos segredar uma coisa. É pena que um dia um projecto destes pela cidadania em que faço voluntariado social , acabe por falta de envolvimento dos cidadãos.
Ah, outra coisa! Não tem que comprar o livro...E informo que nada ganho com o lançamento, a quantia de venda dos livros é toda para a Chiado Editora . Só a partir daí é que por cada exemplar recebo 10% que será entregue ao Clube dos Pensadores.
 
JJ

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

 

1 - Ainda não consegui perceber muito bem qual o caminho deste presidente de câmara em Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues? Durante a campanha eleitoral manteve uma posição ponderada em relação ao anterior executivo, mas depois passado algum tempo assestou baterias contra Luís Filipe Menezes, em relação a quase tudo.

2 - Ataca constantemente o PSD e esquece-se que tem no seu executivo uma vereadora do PSD do anterior executivo. Fala em gastos do anterior executivo e tem no seu executivo 9 vereadores (5 do PS + 1 do PSD + 3 Juntos por Gaia). Bastava ter mais um para ter maioria. Menezes chegou a ter 8 vereadores mas todos eleitos pelo PSD.

3 - Em relação às dívidas da CM Gaia, parece crer que é algo circunscrito ao PSD e esquece-se que o PS foi oposição e esteve presente em todas as decisões da vida política em Gaia.

4 - Eduardo Vítor Rodrigues na área social tem procurado dar uma imagem de preocupação com o social, assim como, na educação. Mas, por outro lado, anuncia investimento para um pavilhão de congressos. Uma obra megalómana e descabida tendo em conta o que diz das contas públicas depauperadas.

5 - A presidência aberta é uma boa ideia, desde que seja igual para todas as freguesias, quer sejam do PS ou do PSD, quer sejam do litoral ou do interior. Vamos ver os resultados.

6 - Nunca vi este presidente que fala constantemente na moralização da política e postura pública referir-se à freguesia de Mafamude que tem um presidente de Junta ausente, que é deputado e presidente da equipa de futebol de Oliveira do Douro. Se eu fosse presidente da CM Gaia não aceitaria tal. Por outro lado, permitiu a um vereador que concorresse ao quadro de pessoal na CM Gaia (apesar de ter desistido quando estalou a bronca).

7 - Antes das eleições, em vários discursos e conversas informais, sempre disse que iria separar a política do futebol. Porém está constantemente no camarote no estádio dos Dragões. Bem faz, Rui Moreira que vai para o seu lugar cativo comprado pelo seu bolso nos Dragões e evita misturar as coisas (política e futebol).

8 - Por tudo isto, a linha seguida por este presidente é em ziguezague ao sabor do vento. Já teve mais do que tempo para arrumar a casa e perceber-se o que quer e para onde vai. Em vez de seguir sem direcção a descaso.

9 - O seu maior pecado é ter conseguido de uma forma tão rápida, tirar Gaia do mapa. Estar constantemente numa posição de subalternidade em relação ao Porto. Luís Filipe Menezes diz que quem está actualmente na CM Gaia é da 5.ª divisão. Eu não diria tanto, mas reconheço o quanto custou guindar Gaia ao plano nacional e, agora mais parece, uma pequena cidade governada como se fosse uma junta de freguesia.

10 - Apercebo-me que o nome Luís Filipe Menezes faz tremer este executivo e acalentar esperanças a muitos gaienses.

11 - O maior mal desta CM Gaia é já ter começado a fazer política para tentar ser reeleita em 2017, em vez de fazer o que deve fazer e o que se propôs na campanha eleitoral.

12 - A oposição em Gaia está coarctada . O PCP não se vê, o BE parece que não existe. O CDS desconheço se está em Gaia. O PSD faz um esforço enorme para existir. Juntos por Gaia de Guilherme Aguiar não sei por onde andam, apesar de estarem no executivo. Não me acredito que estejam sempre de acordo com as políticas do PS em Gaia.

13- Lamento profundamente este pântano político e letargia da oposição que só aparece próximo de eleições. O PSD se construir uma plataforma de apoio, com gente credível de Gaia, para além do PSD, pode começar a sonhar. Ao invés o PS pode começar a ter insónias.

14- Tenho pena que Eduardo Vítor Rodrigues tenha seguido esta linha de acção, em que rapidamente se esqueceu do que disse em campanha eleitoral e a forma como decide. Está mal aconselhado? Quem o rodeia não tem espessura intelectual para o que faz? Sempre pensei que seria um incorporador e não um distanciador. Sempre pensei que gostaria de ter os melhores, e não, os que dizem ámen. Sempre pensei que Gaia poderia manter a bitola anterior de outro modo. Lamento profundamente, enganei-me redondamente. O poder tem destas coisas, é inebriante.

15- Gaia é o terceiro município com mais população do país tem 302.295 de residentes. Só superado por Sintra-377. 835 e por Lisboa-547. 733. O Porto está em quarto com 237.591. Ao nível de extensão territorial: Gaia - 168.64 Km2; Lisboa - 84, 8Km2; Porto- 41,42Km2 ; Sintra 319,2Km2. Gaia está em segundo. Gaia como costume dizer é a cidade "segunda e meia" de Portugal. É a segunda em extensão, na relação com as maiores cidades e com maior peso nacional e a terceira maior cidade ao nível de população.

16- Gaia não é uma cidade qualquer, merece ter os melhores e ser governada pelos melhores.

JJ

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

No lançamento do livro Pedagogia Cívica da Chiado Editora, de Joaquim Jorge, fundador do Clube dos Pensadores, a apresentação estará a cargo de Paula Teixeira da Cruz, Ministra da Justiça. A sessão terá lugar no dia 25 de Maio (segunda-feira), pelas 21h30, no Hotel Holiday Inn em Gaia.

 

Estará presente António Tavares, Provedor da Santa Casa da Misericórdia do Porto.

 

Joaquim Jorge convidou Paula Teixeira da Cruz, para apresentação da obra, porque representa neste país, a persistência, a luta contra a adversidade, a resiliência, o estoicismo para a mudança e para termos em Portugal uma Justiça melhor e para todos: ricos ou pobres; poderosos ou não poderosos; políticos ou não políticos; etc.

 

Todavia este é um momento importante, numa altura em que existem 24 partidos políticos que vão concorrer a eleições legislativas em Setembro e provavelmente 13 candidatos às próximas eleições presidenciais. Haver alguém, que em vez de concorrer a eleições e ir a votos, faz pedagogia e gostaria que a política fosse realizada de outra forma. Esta é a maneira que concebi de intervir politicamente, fazer pedagogia cívica. O Clube dos Pensadores tem como essência a pluralidade e foi concebido como um open mind, que funciona como complemento dos partidos políticos.

 

O sistema político precisa de válvulas de segurança, de mecanismos de controlo e auto-regulação. A legitimidade do voto tem um papel fundamental em democracia, mas não lhe dá o direito de influenciar e interferir noutras áreas.

 

A hora é da regeneração da democracia e a despolitização das instituições públicas a começar pela Justiça. Uma das vias possíveis para a democracia sobreviver e devolver alguma confiança aos cidadãos será aplicar controlos institucionais que impeçam a impunidade, a arbitrariedade, a corrupção, os enganos e a insegurança jurídica.

 

O preâmbulo de Pedagogia Cívica escrito por Marcelo Rebelo de Sousa salienta: «Joaquim Jorge com a sua Pedagogia Cívica pretende testar se estamos vivos, como Pessoas e como Cidadãos. A sua prosa é clara, atenta ao mundo, sem rodeios, por vezes provocatória, mas interessante para o diagnóstico e para a terapêutica da nossa sociedade».

 

O epílogo de Pedagogia Cívica escrito por Rui Moreira a dado passo refere: «os debates do Clube dos Pensadores têm atraído, ao longo dos anos, muitas das mais influentes, poderosas e mediáticas figuras da sociedade e da política. Joaquim Jorge com a sua total liberdade expressa as suas opiniões sinceras e desassombradas».

 

A minha luta é reinventar a democracia. Quem quiser tirar um ticker de cidadania, se faz favor, está presente dia 25 de Maio, na apresentação deste trabalho.

Joaquim Jorge

Autoria e outros dados (tags, etc)

Livro

09.05.15

 



Dia 25 de Maio é um dia especial para mim. Este livro é uma súmula do trabalho que venho ,há uns anos a esta parte, a desenvolver no Clube dos Pensadores.

Gostava muito que estivessem presentes, por mim , pelo Clube, pelo que representa, independentemente de quem vai apresentar a obra... Por outro lado, ninguém tem a obrigação ou o dever de estar presente. O Clube é um free space.
 
O jornalista Pedro Laranjeira disse na sessão de apresentação de um dos meus anteriores livros:
 
"Numa sala repleta de comunicação social, onde meio milhar de pessoas acorreu a matar a curiosidade de longa data sobre a obra que retrata todos os eventos, foi uma noite de glória para o inconformista pensador que tem tido a ousadia de discutir em público os tabus do nosso quotidiano e tem conseguido, para isso, a colaboração e presença de figuras públicas dos mais diversos quadrantes da sociedade.
Joaquim Jorge continua a "ousar pensar".Contundente e sempre muito atento, foi afirmando a sua posição e é hoje objecto de notícias permanentes na maior parte dos órgãos da comunicação social portuguesa.
Criou um espaço público de debate de ideias que é inédito na sociedade ocidental contemporânea, para que tem convidado personalidades de incontornável preponderância na gestão dos destinos nacionais".


JJ

Autoria e outros dados (tags, etc)

David Cameron

09.05.15

 

 




David Cameron venceu no Reino Unido contra todos os prognósticos. Mostra que uma coisa são as sondagens, outra distinta, é o que ocorre no dia de eleições.

Esperanza Aguirre, do PP espanhol, disse, « agora se vê que as sondagens não são uma sentença de um juiz». É surpreendente  ao ponto que chegou o falhanço das sondagens , meio por meio. 
Todavia estas sondagens são um balão de  oxigénio para a coligação do PSD/CDS na próxima campanha que se avizinha. 
Será que os portugueses vão valorizar quem nos tirou da bancarrota, a estabilidade e a recuperação económica? E votam neste governo. Ou vão penalizar a forte austeridade que está para durar, o excessivo desemprego e a dificuldade de crescimento económico ? E votam PS.
Esta inesperada vitória, o governo português não se pode apropriar e pensar que tem algum mérito, são realidades diferentes no Reino Unido e em Portugal. Todavia fazem com que acalentem esperança, num bom resultado.
O PS pode e deve evitar que o governo português se cole a esta vitória, pois o mérito é de David Cameron.
Mas esta vitória dá que pensar...
JJ

Autoria e outros dados (tags, etc)

comentários

comentários

Mensagens



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


calendário

Maio 2015

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31