Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Miguel Relvas

19.12.14

 




Miguel Relvas apesar de não estar no governo e aparentemente na vida politica activa não deixa de ter a sua influência e o seu faro político. Passado uns tempos da sua demissão de Ministro, sempre pensei que seria uma questão de tempo para voltar, e não me enganei, ocupou um lugar no Conselho Nacional do PSD e, tem sempre que há reuniões tecido considerações e opiniões que mostram visão e atenção ao que se passa em seu redor. Na sua primeira intervenção na primeira reunião do Conselho Nacional alertou para se efectuar uma  reforma do sistema politico, dos partidos e do seu próprio partido ( PSD), como algo premente para não se deixar ultrapassar pelos acontecimentos.

Esta semana, em novo, Conselho Nacional do PSD, Miguel Relvas defendeu que é tempo de definir uma proposta para as legislativas e que o PSD deve estabelecer um acordo de coligação com o CDS.

Miguel Relvas não deixa de ter razão, a tendência e as sondagens não desmentem que mesmo que se faça uma coligação pode não chegar para vencer o PS. Sondagem da Eurosondagem para o Expresso e a SIC relativa ao mês de Dezembro mostra uma subida socialista nas intenções de voto. A soma dos votos do PSD + CDS já não chega ( 25,2+7,3= 32,5). O PS já tem 37,5.

Nem o dilúvio de José Sócrates afectou o PS. A grande coligação com o PS , não é a esquerda mas o descontentamento.


Por outro lado, o CDS pode mudar de ideias e arranjar um novo parceiro- o PS.

Deste modo, de uma forma atenta, precavida e em antecipação, Miguel Relvas pede uma coligação quanto antes. O mentor deste governo e de Pedro Passos Coelho, já não está na primeira linha, mas ainda mexe e percebe do ofício. 

JJ

Autoria e outros dados (tags, etc)

comentários

comentários

Mensagens




Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


calendário

Dezembro 2014

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031