Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O PS anula-se e descaracteriza-se no Porto. Na cidade do Porto não vai a votos - apoia Rui Moreira. O pior de tudo é sem ter ouvido os militantes sobre este assunto tão delicado. O dever do PS como maior partido português era ir a votos marcar algumas diferenças de governação e aberto a nova coligação. Não o vai fazer...

Em Matosinhos, o Verão promete ser bem quente. Os argumentos invocados à reconciliação e ao consenso tem de trás um fito - a escolha de Luísa Salgueiro.

 

Nada tenho nada contra Luísa Salgueiro de quem sou amigo , assim como de Manuel Pizarro que já esteve como orador no Clube dos Pensadores.

O PS em 2013 teve uma derrota copiosa, infligida por Guilherme Pinto e os seus seguidores, que sairam em debandada do PS. Mas agora querem que se chegue a um consenso.

Ernesto Páscoa tem sido um baluarte em defesa do PS e da sua dignificação , pelo respeito pelo PS e seus militantes. A concelhia de Matosinhos eleita pelos seus militantes compete aprovar as listas de candidatos aos órgãos autárquicos municipais do respectivo concelho. A federação distrital compete acompanhar o processo de designação dos candidatos autárquicos municipais, sem impor.

Se a concelhia e a distrital não se entenderem ( que é o caso), a Comissão Política Nacional pode avocar, para confirmação ou revogação, a decisão da Concelhia para escolha do candidato a presidente de Câmara. Verão bem quente em Matosinhos.

 JJ 

Autoria e outros dados (tags, etc)

comentários

comentários

Mensagens




Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


calendário

Julho 2016

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31